Filhos Adolescentes

1 de janeiro de 2013 25 comentários

Fui convidada pelo blog Mamães em Rede para participar do Participa Mãe. É um espaço para as mamães compartilharem uma história ou experiência com a maternidade. Então aí vai a minha história.

Sou mãe se dois adolescentes. Eles se chamam Fernanda 17 anos e Malthus 14 anos.
Enfrentar mudanças de humor, rebelião e ira é normal no cotidiano de quem vive com filhos adolescentes, é um período que eu chamaria de "tempestuoso" da vida. quando os adolescentes estão na fase de mudança, ou seja já não são crianças por isso querem ser independentes dos pais, porém, também não são adultos.
Mas na verdade é o que o comportamento de alguns adolescentes se torna tão difícil que os pais sentem que não conseguem lidar com os filhos. Pode ser ainda mais difícil nas famílias em que as crianças querem proceder como seus outros amigos, e os pais sentem que isso entra em conflito com seus valores tradicionais. Mas conversar com alguém pode ajudar - por vezes conseguem ver os problemas com mais clareza. 

E quais são os sintomas indicados de que os pais estão com problemas e precisam de ajuda?

Quando se sentem rejeitados pelos filhos, ou quando se sentem confusos e angustiados com seu comportamento. Na maioria das vezes os pais sabem que precisam de ajuda, mas não aceita, e acaba querendo resolver tudo sozinho. Isso é muito perigo, pois corre o risco de tomar alguma atitude e acabar se arrependendo.

Três sinais de crise que passei e me preocupei bastante: Desinteresse, isolamento e agressão física

Um problema de comportamento é, por exemplo, quando o adolescente parece distanciar-se da família e mostra-se apático por longos períodos. Embora para muitos distanciar-se da família e passar tempo sozinho seja um comportamento normal, para mim foi algo que me chamou atenção e ainda chama, pois tenho sobrinhos adolescentes. Quando há este tipo de comportamento o adolescente está dando o primeiro sinal de que precisa de ajuda. Ou, quando a criança se comporta de maneira muito diferente do habitual -  não estudando como de costume ou deixando de falar com os pais, é importante perguntar a eles, mas de maneira carinhosa sempre mostrar questão zangados com aquela situação.

Um problema mais grave que passei, foi um dos meus sobrinhos que agrediu fisicamente minha irmã, durante uma discussão. Isso geralmente ocorre com a mãe, ou com quem o jovem está morando. Quando isso acontece os pais sentem dificuldade de falar sobre o assunto. além de se sentirem emocionalmente feridos,  os pais que foram agredidos fisicamente por um filho, pensam que devem ter falhado com mãe, ou como pai para isso ter acontecido.
Este tipo de violência acontece por várias razões: Talvez o pai seja fisicamente violento ou mostra falta de respeito para com a mãe, e as crianças copiam o exemplo. Por vezes os adolescentes procedem assim, porque viram ou foram eles próprios vítimas de brutalidade. mas qualquer que seja a razão, há ajuda para o problema. 

Não sei se a maioria sabe, sou professora, e percebo que não é só os rapazes que são violentos, em quase metade da família que vejo e tenho acompanhado o problema de perto, são as filhas que cometem a agressão física.

Embora tenham esse comportamento, essas crianças querem amor dos pais e querem parar de magoá-los. a sugestão que tenho para os pais é que não respondam, nem com palavras que inspirem medo e nem usando agressão física, pois isso só vai gerar mais violência. Em vez de proceder assim, os pais devem expressar o que realmente sentem no coração. Uma frase bem colocada, vale mais que dez bofetadas. Dizer coisa como: -Vou chamar a polícia, mas não cumpre a promessa, Que o  odeia, Vai embora da minha casa, ou pior se os pais forem separados, fica com o jogo de empurra empurra, a situação só vai agravar. Sei que chamar a polícia pode não parecer um ato de amor, mas significa que o pai ou a mãe, ama o seu filho o suficiente para protegê-lo do que faz a si e a seus familiares. Caso não pare, poderá no futuro tornar-se uma pessoa violenta com seus próprios filhos ou para com o cônjuge.

A conversa entra os pais e os filhos sempre foi e será a solução para todos os problemas. 



25 comentários:

  • Jô Santos disse...

    Acho que nesse idade eles precisam de muita atenção, tenho um de 4 anos e já fico imaginando como vai ser quando ele chegar na adolescencia.
    Tenha um lindo 2013
    http://maosdemocas.blogspot.com.br

  • Mamãe Nádia disse...

    Muito bom saber um pouquinho mais sobre como é ser mãe de adolescentes.
    Confesso que tenho um medinho de quando meus filhos chegarem nessa fase!
    Beijos!

    www.mamaenadia.com
    www.asosmamaenadia.com

  • Zizi Santos disse...

    Oi Toninha,
    um feliz 2013 pra vc e a família!
    todas as fases da vida de um filho tem suas evidências.
    eu me lembro de dias de ira , de carinho , de preocupação, de tudo quando meu filho era adolescente! Adorei seu texto, ele fala bem sobre isso.
    o dia mais preocupante foi quando dei uma vassourada na poltrona, no auge da raiva e ele colocou o braço. Pronto! Ele chorava e pedia desculpas, dizendo que nao tinha sido culpa minha. Fomos direto pra o médico que sabiamente falou com ele em separado.
    Enfaixou o braço, e disse pra mim Calma mãe, não foi nada, a faixa é só pra ele se sentir melhor e protegido.
    Ufa!
    Toninha, tenho certeza que em 2013 vamos compartilhar mais vezes
    beijo
    zizi

  • Lílian Almeida disse...

    é mesmo um desafio,só com muito amor!além de agradecer sua amizade e visitas, vim trazer-lhe meu desejo de um ano diferente e melhor, pleno de trabalho verdadeiro, realizações e produção, além de reconhecimento por transformar para melhor as pessoas que cruzam sua existência. Receba meu abraço carinhoso,e tenha sempre bons dias.
    Beijocas.
    Lilian - ♥Duas Moças Prendadas!
    casascoisaseoutros.blogspot.com.br/

  • Diário da mãe e da filha disse...

    A conversa, sim eu concordo com você é importante mesmo. Também sou mãe de adolescente e confirmo tudo que você disse em relação da atenção, eles precisam

    Beijos!

  • Iasmin Marques disse...

    Olá Toninha!!
    Vim agradecer as visitinhas e seu carinho lá no meu blog e lhe desejar tudo de bom para este novo ano!!

    Espero poder continuar na companhia de vocês nesse ano novamente através do blog!!

    Bjos enormes...

    http://amaedadrii.blogspot.com.br

  • aliny leal disse...

    obrigada por me visitar
    feliz ano novo paz felicidade e amor !!!
    beijos
    onossonude.blogspot.com.br

  • Joyce Pianchão disse...

    Toninha, obrigada por mais uma visita e também por aceitar a fatia de bolo de aniversário... Espero compartilharmos juntas outros aniversários. Não tenho filho adolescente, o meu já tem 26 anos. Mas não quer dizer que não temos conflitos de relacionamento. Mãe é para sempre e os problemas também. Porém é melhor ter esta experiência, de ser mãe, do que não tê-la, não é mesmo? Filho é o pedacinho de nós que deixamos aqui, não é mesmo? Abraço, Joyce.

  • Mundo do Dani disse...

    Sou filha adolscente, com irmão de 6 anos, e é muito mau, pelo menos aqui. Sinto falta do CARINHO DE MÃE...é a vdd :/

  • Alécia Ana Fernandes disse...

    Oi amiga...
    Obrigada pelo carinho e te desejo um ano cheio de realizações.
    É sempre bom receber a sua visita.
    Apareça tbém no meu outro blog, paraíso da alfabetização2.
    Dia 9 de fevereiro estarei me mudando para Belém irei morar lá.
    Vc tem Facebook? Quero adicioná-la como amiga.
    Venha sempre me visitar, pois adoro a sua visita.
    Beijinhos e um ótimo restinho de semana.

  • Gracita disse...

    Lidar com adolescentes é um desafio. É uma fase de transição. E toda mudança gera conflitos, portanto, toda atenção e carinho nessa época. O diálogo é fundamental, mas pais têm sempre que deixar claro os limites.
    Excelente abordagem minha querida.
    Beijinhos
    Gracita

  • Simonha disse...

    Tenho uma filha de 17 e um filho de 12. Nunca tive problemas com eles. Trabalho o dia inteiro e meus filhos são muito estudiosos, sem ter que cobrar isto deles. Vejo que meus minutos com eles foram preciosos, o diálogo e estar com eles com qualidade fez diferença...
    Abraço!

  • Jana disse...

    Olá querida!!
    Que post maravilhoso hein?
    Farei mais visitas sim!!!
    Mil beijocas e fique com Deus.
    Ah!Participarei também do BC da mamãe Genis.
    Obrigada pela visita carinhosa.
    Jana
    http://janalaceiras.blogspot.com

  • Ana Maria Zago Basilio disse...

    Oi Toninha,já passei por essa fase, mas tenho netos e é bom ficar atenta,embora a educação seja função dos pais.

  • Educadores Multiplicadores disse...

    Olá Multiplicador(a), Feliz 2013 de muitas coisas boas pra você e sua família!

    Nossa postagem mais recente trás um resumo de 2012, citando os TOP10: quem mais enviou visitas; as postagens mais visualizadas e quem mais comentou no E.M.. E ainda algumas informações úteis à parceria. Veja se seu nome e/ou seu blog estão nas listas. Não deixe de ler, é muito importante!

    http://www.educadoresmultiplicadores.com.br/2013/01/em-2013-os-educadores-escrevem-historia.html

    Em 2013 teremos boas novidades para os Educadores Multiplicadores. Mas para que elas aconteçam, verdadeiramente, sua participação é fundamental.

    Já somos mais de 100 Multiplicadores e vai continuar aumentando de maneira saudável. Pensando nesse crescimento e agilidade na comunicação entre o E.M. e os parceiros, estamos solicitando que entre em contato conosco pela aba de @contatos do E.M. ou do Marquecomx e nos envie:

    E-mail, nome de seu blog cadastrado e link do mesmo.

    Com isto iremos criar uma lista de e-mails e blogs (não iremos publicar sue e-mail no blog, de forma alguma). Servirá exclusivamente para facilitar/agilizar e muito a nossa comunicação, sobrando tempo para as atualizações no E.M. necessárias pra dinamizar a interação entre todos.

    Fico grato pela colaboração e compreensão. Muito obrigado,

    Irivan Rodrigues.

  • sandy disse...

    Boa noite ,venho da agenda dos blogs conhecer seu cantinho .
    Adorei ,tenho 1 filho de 18 anos e uma filha com 8 anos ,até agora tem corrido tudo pelo melhor ,graças a Deus tenho uma boa relação com eles ,e também concordo no poder das palavras na hora certa .

    já estou seguindo .
    beijosss

  • Beatriz Paulistana disse...

    Boa tarde minha linda Toninha!!!
    Menina esse texto é uma verdadeira reflexão. Me fez lembrar da minha época de rebeldia. Ontem mesmo falávamos sobre o assunto na casa de meus sogros...e daqui uns anos meus pequenos entram nessa etapa. Deus me dê paciência...Mas tudo passa e nada que o diálogo não possa resolver.
    Tenha dias felizes...
    Bjokas...da Bia!!!

  • Salete disse...

    Olá amiga adorei sua postagem,tenho 2 filhos um de 15 anos e outro de 2 e 10 meses já viu né,mas tudo é face.Bjus!

  • Roseli Gomes disse...

    Boa Tarde Toninha!!!
    Pais e Filhos, o relacionamento mais desafiador do ser humano!!!

    Agradeço a visita e vou seguí-la, saber um pouco mais sobre você...

    Obrigada

    FLYRoBrasileira

  • Ronaldo Silva disse...

    Olá! Sou Ronaldo Silva
    Proprietário e administrador do B. A. B Comunidade.
    Estou passando para agradecer á você por seguir o meu blog
    E aproveitando esse momento gostaria de lhe convidar á curtir nossas páginas no facebook.
    https://www.facebook.com/adotec

    https://www.facebook.com/pages/BABcomunudade/121742577978494

    https://www.facebook.com/GrupoSabuka

    https://www.facebook.com/GpaConstrutoraLtda

    https://www.facebook.com/pages/MP3S-Brasil-SHOWS/358721340893913

    https://www.facebook.com/pages/Ajuplay-Produ%C3%A7%C3%B5es/318426934925898
    Quando puder visite o B.A.B Comunidade deixe seu comentário na (PÁGINA: COMUNIDADE). Não esqueça de postar o link da sua página do facebook, ou se preferir envie o uma solicitação de amizade nesse link: https://www.facebook.com/Addotec
    Ainda mais! Você pode também postar o link ou indicar um blog de amigo ou amiga para o B.A.B Comunidade o seguir, esse é o nosso objetivo.
    “Fazendo Amizades e Compartilhando Conhecimento”

  • Tina Bau Couto disse...

    Olá!
    Vim através do Portal Teia.
    ADOREI seu post.
    Tenho um filho de 13 anos, precocemente adolescente em uma coisas e criança em lento amadurecimento em outras.

    Comentei lá no Tei:
    Adolescência e TPM são dois assuntos e vivências complicadas.
    Lidar com adolescentes em dias de TPM então?
    Afff!!!
    Mas com cuidados, atenção, compreensão e amor supera-se e ainda dá pra tirar lições, aprendizado e crescimento.

    Aproveito para divulgar meu post de hoje e meu blog:
    http://blogdtina.blogspot.com.br/

    Boa sorte com a garotada e felicidades pra vcs \o/

  • Patricia disse...

    nessa idade diálogo é sempre importante, eu me preocupo muito em estar sempre falando e mostrando fatos na vida real para minhas filhas (12anos) pois sei que mais na frente será mais fácil de orientá-las
    bj e boa tarde

  • Rose Misceno disse...

    Você disse tudo, conversar é muito importante!Às vezes, nossos filhos querem nos dizer algo com determinadas atitudes e isso só percebemos se somos pais presentes!

    Adorei conhecer seu blog!
    Beijão.
    http://www.vidademaejestade.com.br/

 

©Copyright 2013 - Todos os Direitos Reservados - Toninha Ferreira Mundo Mãe | Design By Arte e Design